PLANO DE ESTUDOS OAB

Quer ser GRANDE também no Exame de Ordem? A Faculdade Luciano Feijão vai te explicar como!

A preparação de seu cronograma para o Exame de Ordem não precisa ser uma atividade massacrante, como, por exemplo, tentar entender toda a dinâmica de Star Wars. Nós, da Faculdade Luciano Feijão, vamos te ajudar a criar um programa de estudos ideal em alguns minutos.

Portar a famosa “vermelhinha” é o seu sonho? Então você já deve saber que, para alcança-lo, você precisa, inicialmente, passar no Exame de Ordem.

Disciplina e organização são fundamentais para conquistar a aprovação no Exame de Ordem, por isso, um roteiro detalhado e pensado especialmente para você, considerando a sua rotina e os seus métodos, é indispensável.

Pensando nisso, a Faculdade Luciano Feijão preparou um guia especial para você, futuro advogado. Confira as dicas abaixo e saiba como criar seu próprio plano de estudos.

Como Funciona a Prova da OAB

1ª Fase — Etapa Objetiva

Você pode escolher entre começar a tentar a aprovação no Exame de Ordem no último ano do curso, ou seja, a partir do 9º período ou, após a colação de grau. Independente da fase de escolha, certamente você enfrentou uma enorme bateria de matérias das mais variadas áreas jurídicas. A essência da primeira fase do Exame de Ordem é captar o quanto você aprendeu ao longo dessa jornada.

Você deverá se preparar para fazer uma prova com 80 (oitenta) questões de aproximadamente 17 matérias, entre as quais estão as disciplinas da grade curricular da Faculdade Luciano Feijão. Aproveitar o aprendizado dessas disciplinas no decorrer do curso, é essencial para formar base.

Para que você seja aprovado, é necessário um índice de acerto de 50% (cinquenta por cento), ou seja, 40 (quarenta) questões.

Não é possível saber ao certo o que cai na prova da OAB, já que a quantidade e o tema das questões variam, em cada edição do exame. Contudo, os GRANDES professores da Faculdade Luciano Feijão já têm direcionado as disciplinas para tópicos importantes, que são cobrados de forma recorrente nos Exames de Ordem. Para maior auxílio, você pode, inclusive, conferir no infográfico abaixo as estatísticas mais recentes.

Tenha em mente, entretanto, que é cada vez mais provável que você se depare com cenários interdisciplinares nesta etapa, considerando a tendência das últimas provas.

Não chega a ser um filme do Tarantino ou um episódio de Game of Thrones, mas você terá 05 (cinco) horas para completar a primeira fase da OAB. Apesar de parecer tempo de sobra, saiba que as questões costumam incluir enunciados longos e com informações esparsas, o que significa que você precisará treinar bastante para se acostumar a resolver cada uma em um tempo médio de 3 minutos e 45 segundos, o que é apenas a metade do tempo para ouvir Faroeste Caboclo no Spotify, por exemplo.

É interessante, ainda, mencionar que você não poderá fazer qualquer tipo de consulta à legislação ou doutrinas durante a aplicação desta fase do exame. Também por isso, é importante que você tenha uma base estruturada e siga o cronograma com disciplina.

Confira o Edital de sua prova com antecedência para não correr o risco de levar itens proibidos. Geralmente, as permissões são apenas para caneta esferográfica de material transparente, documento de identidade e alimentos em embalagens transparentes.

2ª Fase — Etapa Subjetiva

Ao ser aprovado para a segunda fase da prova da OAB, você precisará mudar sua mentalidade. Diferente da etapa anterior, aqui o teste envolverá seus conhecimentos em uma área específica do Direito, de forma subjetiva.

A boa notícia é que quem escolhe a disciplina da sua prova é você. São 7 opções, como você pode verificar na arte a seguir, e sua avaliação envolverá aspectos materiais e processuais. Isso significa que se você escolher Direito Penal, por exemplo, também deve estar preparado para situações que envolvam o Direito Processual Penal.

A dica é a seguinte: escolha a disciplina que é sua crush ao longo do curso. Todos temos disciplinas preferidas e quanto mais você tenha pesquisado e estudado ao longo do curso, mais viável será o seu bom desempenho na 2ª fase.

Lembre-se que será um período no qual você terá que ficar imerso ao conteúdo específico, inclusive, com apontamentos de casos práticos, que serão objetos de cobrança na feitura de uma peça processual, tal qual ocorre nas nossas disciplinas de estágio, lembra?

Aqui, a ideia é mostrar que você está pronto para integrar os quadros da advocacia brasileira. Sendo membro da FACULDADE DOS GRANDES ALUNOS, cumprindo o estabelecido no seu cronograma, você logrará êxito!

A estrutura da sua prova de segunda fase consiste em uma peça processual e quatro questões discursivas. Obviamente, o tipo e o problema da petição, bem como o tema das questões, são secretos.

Sendo assim, escolha sua disciplina da segunda fase com muito cuidado, como dito acima. É comum ouvir que algumas aprovam ou são mais fáceis do que outras, mas o que é realmente importante é que você escolha aquela com a qual se sente confortável nos estudos.

Tal como na primeira etapa, você terá 05 (cinco) horas para concluir a prova, mas poderá consultar legislações, súmulas, orientações jurisprudenciais, enunciados e precedentes normativos. ATENÇÃO! O seu material não poderá conter anotações ou comentários. O fiscal responsável pela aplicação do exame verificará a situação do seu material.

Como Montar Seu Cronograma de Estudos para a OAB:

1. Prepare um material completo

Agora que você já sabe como funciona o Exame de Ordem, chegou a hora de encontrar seus maiores parceiros: os materiais de estudos.

Todas as fontes e ferramentas são válidas e cabe a você escolher o método que melhor se adapta na hora de definir suas prioridades.

É muito importante que você adote a fórmula de estudos com a qual encarou as disciplinas ao longo da graduação. Cada um tem o seu próprio perfil de estudo, podendo variar em percepção de conteúdo e quanto à forma de exercitar o aprendizado, contudo, cabe a você escolher o método por meio do qual obteve melhores resultados ao longo do curso.

Alguns bons exemplos de materiais de estudos são:

• Doutrina (Escolha a doutrina que se encaixa ao seu modelo de leitura e as que você já se habituou a estudar ao longo do curso);

• Apostilas;

• Aulas presenciais (Sempre aproveite ao máximo as aulas da Graduação);

• Videoaulas (MUITO CUIDADO! É importante ter critério, haja vista a grande variedade de vídeos que, nem sempre, apresentam um bom conteúdo);

• Anotações da faculdade (A dica é nunca se desvencilhar dos seus cadernos. Certamente, ali contém informações importantíssimas, a partir das quais você fixou conteúdos);

• Listas de exercícios (SEMPRE é bom exercitar!);

• Jurisprudência (Enunciados e Súmulas têm caído com mais frequência no Exame de Ordem);

• Aplicativos (Utilize aplicativos com leis e sites que contenham notícias jurídicas e jurisprudenciais – Dizer o Direito e CONJUR são dois exemplos interessantes).

Note que cada uma dessas maneiras de estudar tem um impacto diferente em sua preparação, dependendo de quanto tempo você tem disponível, da disciplina que você estiver estudando, assim como a forma em que você tem um rendimento melhor.

Uma ótima ideia para garantir a fixação do conteúdo, que é extenso por natureza, é variar entre esses métodos. Sendo assim, alterne entre a leitura de materiais teóricos e a prática de exercícios. Revise suas anotações sempre que possível. Assista videoaulas para tirar as dúvidas nos temas mais complicados.

Se você se matriculou em um cursinho para a prova da OAB, é bem provável que você tenha um material otimizado. Contudo, caso você tenha decidido se preparar por conta própria, saiba que a internet é uma grande aliada e contém uma variedade incrível de conteúdo e ferramentas para impulsionar seu aprendizado.

Cuidado, contudo, com conteúdo sem credibilidade. Saiba filtrar e utilize os seus professores da Graduação e colegas que fizeram exames anteriormente para receber indicações confiáveis.

Seja qual for a sua escolha, seu primeiro objetivo é reunir um material completo, que ofereça tudo o que você precisa para conseguir a sua aprovação.

2. Programe horários de estudo de acordo com sua rotina

A grade da Faculdade, estágio, trabalho, família, filhos, namorad@, redes sociais, Netflix, rolês e etc. Ufa… São tantas coisas que nem sempre dá para fazer tudo o que você precisa.

Apesar de você encontrar com facilidade vários programas de estudo para a OAB prontos na internet, o ideal é que você monte o seu próprio programa. Somente você conhece sua rotina, suas necessidades, suas peculiaridades e as suas preferências.

Se você tem pouco tempo disponível para estudar, ainda mais se precisa percorrer distâncias diárias significativas, ainda precisará priorizar aqueles assuntos em que sente mais dificuldade. O ideal é trabalhar com um roteiro personalizado. Desse modo, você poderá dar uma atenção maior a esses temas e explorar de forma eficiente os métodos e materiais com os quais rende melhor. Não esqueça que ao longo desse período de preparação para a 2ª fase o seu foco principal precisa ser o exame.

Uma boa ideia, ademais, é utilizar os cronogramas disponíveis na internet como inspiração para criar o seu próprio plano. De forma geral, eles estabelecem turnos para que você se prepare por meio dos três pilares de qualquer processo de aprendizagem: teoria, exercícios e revisão.

Mas qual é a dose certa de cada um? Bem, na verdade isso depende de você! Ao contrário do que alguns podem afirmar, não existe fórmula mágica para absorver os conteúdos que você precisa saber para a sua prova da OAB. A única regra aqui é que seu planejamento inclua as três etapas.

Em resumo, você precisa de um plano de estudos compatível com a sua rotina e que te dê condições aprender, praticar e revisar todo o conteúdo no seu ritmo.

Nesse momento, a fim de lhe trazer uma maior tranquilidade, o ideal é correr atrás de dicas sobre qual material adquirir para a segunda fase, sobre a forma de marcação da legislação (com post-its, canetinhas, etc..) e como manejar o código. Isso pode fazer com que você economize tempo e tenha mais facilidade em localizar os assuntos, o que pode garantir maior tranquilidade psicológica, fator extremamente essencial para a prova da OAB.

Sobre o fator psicológico, sempre é importante lembrar que, em tese, na prova da OAB, você não está competindo com ninguém. Basta atingir a média estipulada que você logrará êxito no Exame de Ordem. É seguir o cronograma com dedicação e disciplina, fazer provas com tranquilidade e equilíbrio emocional, e partir para o abraço de comemoração!

3. Adapte o foco dos estudos para cada fase do exame

Como você já viu, na primeira fase do seu exame da OAB, você enfrentará dezenas de questões dos mais variados temas. Nesse caso, fica muito difícil que você leia todos os temas que podem ser cobrados nas questões e ainda tenha tempo para praticar com exercícios e revisões. Já na segunda fase, você terá pouca margem de manobra caso não tenha total domínio sobre a matéria que você escolheu, o que requer uma análise mais aprofundada de cada tópico.

Sendo assim, é essencial que você prepare programas diferentes para cada etapa.

Para a primeira fase, vale a pena dar uma lida em alguns dos assuntos mais importantes, mas a maior parte do seu tempo deve ser dedicada à resolução de questões anteriores e sessões de revisão.

Já a segunda fase é totalmente dissertativa, o que significa que você precisa saber muito bem o que está escrevendo. É claro, analisar as situações cobradas em provas anteriores continua sendo uma parte fundamental do seu processo de estudo, mas você deve ter intimidade com as leis, jurisprudências e doutrinas relacionadas à matéria.

Otimize seu tempo para que se torne possível praticar todas as peças possíveis para a sua prova de 2ª fase. Como elas variam não só na forma, mas também nas possibilidades de endereçamento, teses jurídicas e pedidos, não deixe para fazê-las pela primeira vez no dia da prova.

Quer mais dicas? Procure o setor responsável na Faculdade Luciano Feijão e receba dicas f mais prático e disciplinado o seu aprendizado.

Bons estudos e rumo à APROVAÇÃO!